segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Cantora Simone faz retiro espiritual e fala sobre experiências com Deus (Foto: Reprodução/Instagram)

Em vez de show, cantora aproveita final de semana para buscar a Deus em retiro espiritual

“Voltei”. Com essa frase, a cantora Simone, que faz dupla sertaneja com sua irmã Simaria, compartilhou em suas redes sociais que havia chegado de um retiro espiritual, onde ficou durante o final de semana (08 e 09/12). Segundo Simone, que participou pela segunda vez de um retiro, foi um momento onde ela esteve se “conectando com Deus”.

Simone, que tem mais 15 milhões de seguidores em uma rede social, recebeu milhares de mensagens de apoio ao contar sobre o retiro. Preparado para orações e reflexões pessoais, a Estância Paraíso fica em Sabará, na grande BH, e pertence à igreja Batista da Lagoinha. O lugar já recebeu outros nomes famosos da música, como os cantores Naldo e Wesley Safadão, que se converteu ali em 2017.

A cantora contou sobre as experiências que teve durante o recolhimento espiritual. "É incrível, gente, os sinais que você vê da glória de Deus. Tudo fala. Até uma borboleta, um passarinho, são coisas lindas. Vou falar uma coisa muito especial para vocês. Uma pessoa que estava lá falou 'essa é minha última chance'. No final, Deus fez coisas tão lindas na vida dessa pessoa. A gente viu o sobrenatural de Deus agindo naquela vida".
‘Todos precisam’

Simone contou que teve experiências sobrenaturais com Deus e que seria bom se todas as pessoas pudessem participar de um retiro espiritual como aquele, para encontrar respostas e cura de situações do passado que machucaram suas almas. “Todo mundo precisa viver essa experiência. Tem coisas na vida que a gente carrega e não sabe por que e quando vem pra cá e tem esse entendimento, a gente fica ‘meu Deus, é assim mesmo’.”

Como o nome diz, retiros espirituais são períodos onde as pessoas saem de suas rotinas e passam determinado tempo afastadas para focar suas vidas em atividades que as aproximem de Deus e de si mesmas, como orações e até jejuns. Normalmente acontecem em lugares bucólicos, como sítios e chácaras, cercados de muita natureza e tranquilidade, ambientes preparados especialmente para que os visitantes sintam-se mais pertos de Deus e assim possam ter experiências pessoais com Ele.

Segundo Ezenete Rodrigues, que cuida da Estância Paraíso onde Simone se recolheu, ali as pessoas passam por reuniões individuais com pastores para aconselhamento e recebem orações para cura emocional e ainda para as áreas afetivas e psicológicas abaladas. “Nós recebemos aqui qualquer tipo de pessoa, sem exceção. Pessoas que estão passando por problemas no casamento uma perda de alguém querido ou até mesmo aquelas que precisam se aproximar de 

Deus”, disse a pastora.
A primeira vez que Simone esteve em um retiro foi em junho deste ano, na mesma Estância Paraíso.

A parte Ocidental de Jerusalém foi reconhecida como capital de Israel pelo governo da Austrália.
A Austrália reconheceu oficialmente Jerusalém Ocidental como capital de Israel no último sábado (15), anunciou o primeiro-ministro Scott Morrison. No entanto, a mudança da embaixada de Tel Aviv para a cidade não ocorrerá até que um acordo de paz seja estabelecido.
“O governo australiano decidiu que a Austrália agora reconhece que Jerusalém Ocidental, sede do Knesset (parlamento de Israel) e de muitas das instituições do governo, é a capital de Israel”, disse Morrison.
O primeiro-ministro australiano, que é evangélico, disse que a decisão respeita tanto o compromisso com a solução de dois Estados quanto as resoluções relevantes do Conselho de Segurança da ONU.
Morrison também se comprometeu a reconhecer Jerusalém Oriental como capital do futuro Estado aspirado pela Palestina, quando o status da cidade for determinado em um acordo de paz.

Enquanto a mudança da embaixada não acontece, Morrison disse que seu governo irá estabelecer um escritório de Defesa e Comércio em Jerusalém e começará a procurar um local apropriado para a embaixada. “Estamos ansiosos para mudar nossa embaixada para Jerusalém Ocidental quando for viável”, acrescentou.
O primeiro-ministro disse que é do interesse da Austrália apoiar a “democracia liberal” no Oriente Médio e se atentar às Nações Unidas, que ele disse ser um lugar onde Israel é “intimidado”.

Em junho, a então ministra das Relações Exteriores da Austrália, Julie Bishop, disse que “o governo australiano não irá transferir sua embaixada para Jerusalém”. Em outubro, dois meses depois de ser eleito o novo primeiro-ministro do país, Morrison anunciou que estava “de mente aberta” para o movimento.

Tanto israelenses como palestinos reivindicam Jerusalém como sua capital. Israel conquistou Jerusalém Oriental na Guerra dos Seis Dias, em 1967, e depois a anexou em um movimento que nunca foi reconhecido pela comunidade internacional. Israel vê toda a cidade como sua capital.
Durante décadas, a comunidade internacional sustentou que o status de Jerusalém deveria ser negociado entre Israel e os palestinos. Críticos dizem que declarar que Jerusalém como capital do Estado judeu inflama as tensões e atrapalha as negociações de paz. O governo de Donald Trump reconheceu Jerusalém como capital de Israel em dezembro do ano passado e inaugurou sua embaixada em maio.

sábado, 15 de dezembro de 2018

Evangélicos rezam e choram durante um culto na memória daqueles que morreram no acidente de avião em Havana, Cuba, domingo, 20 de maio de 2018. Autoridades dizem que 110 pessoas morreram quando um jato de passageiros alugado pela companhia aérea estatal cubana, Cubana de Aviacion, caiu sexta-feira nos subúrbios rurais de Havana. (AP Photo / Ramon Espinosa)
Cada vez mais os pastores evangélicos e católicos estão sofrendo pressão pelo governo comunista de Cuba que quer o fim do Cristianismo no país... Os líderes religiosos estão sendo monitorados e recebendo ameaças do governo.
Autoridades da Igreja em Cuba pediram maiores proteções para suas denominações, mas em vez disso os pastores estão sendo monitorados e ameaçados à medida que os crentes enfrentam maiores incidentes de perseguição por parte de oficiais comunistas, segundo relatos de um grupo de vigilância de perseguição.
A Christian Solidarity Worldwide divulgou suas descobertas em um relatório na quinta-feira, observando que a liberdade de religião ou crença continua a ser violada no país.
Tanto as instituições protestantes quanto as católicas romanas pediram maiores proteções, mas isso levou a um maior assédio aos líderes religiosos, advertiu a CSW.
Muitas vezes isso exige formas mais sutis e difíceis de documentar, e é focado na tentativa de criar divisões entre e dentro de grupos religiosos“, explicou a organização.
Os líderes religiosos que assumiram um papel de liderança na campanha, tanto a nível local quanto nacional, relataram que a pressão sobre eles continua alta; durante o ano passado, muitos escolheram fugir do país e buscar refúgio no exterior”, diz o relatório.
Líderes da Igreja Católica Romana e das Igrejas Protestantes, tanto aquelas pertencentes como fora do Conselho Cubano de Igrejas, relatam freqüentes visitas e reuniões com agentes de segurança do Estado e funcionários do Partido Comunista Cubano. Essas visitas e reuniões parecem ter a intenção de intimidar os líderes religiosos e conscientizá-los de que estão sob vigilância. “
O relatório inclui vários exemplos dos tipos de assédios que as igrejas estão enfrentando. Também notou que vários líderes de igrejas de várias denominações relataram freqüentes visitas de agentes da segurança do Estado ou do Partido Comunista.
Alguns relataram avisos dos agentes e autoridades de que a educação de seus filhos, ou seu próprio emprego, poderia ser ameaçada se os líderes da igreja doméstica continuassem com suas atividades“, diz o relatório.
Em agosto, um funcionário do governo realizaram várias visitas a igrejas domésticas ligadas a um pastor no centro de Cuba. Os funcionários ameaçaram os donos das casas e os pressionaram a deixar de permitir que suas casas fossem usadas para atividades religiosas. Autoridades ameaçaram um proprietário, uma mulher idosa, com acusações criminais se mais de 10 pessoas se reunissem em sua casa a qualquer momento”.
A CSW faz várias recomendações para líderes mundiais, incluindo as Nações Unidas e o governo dos Estados Unidos, sobre como lidar com esse problema.
O Departamento de Estado deve continuar acompanhando de perto o FORB em Cuba e considerar a possibilidade de adicionar o país à Lista de Observação Especial“, solicitou ao governo dos EUA.
O Departamento de Estado deve garantir que todos os relatórios do FORB reflitam plenamente as opiniões de igrejas e líderes religiosos marginalizados, ao invés de posições de funcionários e escritórios estatais.”
Michael Mutzner, representante permanente da Aliança Evangélica Mundial na ONU, em Genebra, escreveu em um editorial para The Christian Post no início deste ano que os evangélicos em Cuba são freqüentemente controlados e reprimidos, mas ainda estão crescendo.
Mutzner observou que os evangélicos compõem cerca de 10% da população cubana, com a maioria das igrejas enfrentando algumas formas de restrições.
As igrejas estabelecidas depois de 1959 em Cuba enfrentam as condições mais difíceis, porque são consideradas ilegais. Eles representam 12% dos evangélicos cubanos. Alguns estão no país há mais de 30 anos, mas ainda não conseguem se registrar no Ministério da Justiça de Cuba ”, disse ele ao CP sobre as igrejas nas situações mais difíceis.
Seus locais de reunião podem ser destruídos e seus líderes presos. Assim, dezenas de pastores são regularmente perseguidos e presos. Alguns foram injustamente condenados em tribunal, como o pastor Núñez Velázquez, condenado em outubro de 2016 a uma prisão domiciliar de um ano. ”
Fonte: Portal Padom
Pastor John Gray (R) e sua esposa Aventer. | (Foto: Instagram)

Pastor que presentou a esposa com uma Lamborghini, no oitava aniversário de casamento diz que não usou dinheiro da igreja para isso e cita Efésios 5.
O pastor John Gray, lidar da  Relentless Church, que presentou a sua esposa, Aventer, com uma Lamborghini Urus, em seu aniversário de  oito anos de casamento, citou o livro de Efésios, explicando o que o motivou a dar um presente tão caro para ela. 

Ele também assegurou aos seus apoiadores e críticos que ele não é um “cafetão do púlpito” ou “pregador da prosperidade”.
“Aqui está a verdade, os maridos amam suas esposas como Cristo ama a Igreja. Mesmo se dando um resgate. Isso significa dar tudo. Semeie tudo. Dê o melhor de tudo. E é isso que eu fiz.” disse Gray, citando Efésios 5 perto do fim de um monólogo de 23 minutos transmitido no Facebook Live fora de sua igreja em Greenville, Carolina do Sul, na quinta-feira.
Ele explicou que se inspirou para conseguir o elegante SUV para sua esposa em fevereiro, depois que eles viram uma apresentação para ele em seu hotel enquanto participavam do All-Star Game da NBA em Los Angeles, Califórnia.
Eu vi os olhos da minha esposa acenderem“, disse ele. “Ela disse: ‘Isso seria um sonho’, e isso é tudo que ela tinha para dizer.”
Depois de presentear sua esposa com o SUV em uma festa no último sábado que a deixou gritando de alegria ao ver o presente, muitos críticos levantaram preocupações sobre a ótica de um pastor se entregando a tamanha opulência e se perguntando se ele usou fundos da igreja para comprar tal presente.
“Nem um centavo, nem um centavo dessa igreja, Relentless Church, foi gasto com o presente que dei a minha esposa. Aquilo importa. Essa é a única coisa que importa. Porque eu sei que você sabe, tem alguns cafetões de púlpito aqui, que pegam dinheiro da igreja e fazem a coisa errada. Mas eu trabalho duro para minha família e dou o dízimo, e eu semeio e já fiz isso a vida toda, e continuarei a fazendo”, disse Gray, pedindo desculpas por se emocionar em sua defesa.
Ele também observou que quando ele fez a compra, ele não fez isso como um pastor, mas como um marido.
Primeiro de tudo, não foi um pastor que comprou o carro. Foi um marido que comprou o carro. Entenda isso em seu espírito. Eu sou um marido primeiro. Não confunda o que eu faço com quem eu sou. O que eu faço é pastorear o povo de Deus. Quem eu sou é um marido e um pai. E farei qualquer coisa para honrá-los. E eu não pedirei permissão de ninguém para fazer isso. Nenhum homem deveria ”, disse ele.
Gray explicou que ele ainda esta pagando pela Lamborghini depois de fazer um depósito em fevereiro. Ele também reiterou uma declaração feita anteriormente por sua esposa de que ele trabalhou muito e economizou várias fontes de renda, incluindo seu segundo contrato e seu reality show Oprah Winfrey Network, “ O Livro de John Gray ”, que está em sua quarta temporada, para pagar pela Lamborghini.
“Deus leve minha vida nesta transmissão ao vivo, se eu usei o dinheiro da igreja para comprar o Lamborghini. Para quem não sabe, eu e minha esposa temos um show na Oprah Winfrey Network. Estamos trabalhando na quarta temporada agora. Shhh, não conte a ninguém. São quatro temporadas. E eu não sou um ator, sou um produtor disso. Entenda isso!”, Disse ele, exclamando seu ponto com um close para a câmera.
Ah, a propósito, acabei de assinar meu segundo contrato de livro. … O acordo do livro vem com recursos, o programa de TV vem com recursos, eu também tenho outros fluxos e também tenho sido sábio com minhas economias e investimentos. Não vou entrar em detalhes, mas o ponto é este: eu criei e fui paciente durante toda a minha vida por este momento”, continuou ele.
Grey, que permanece como pastor associado na Lakewood Church de Joel Osteen, em Houston, Texas, também deu um aceno ao livro de 2004 de Osteen, Your Best Life Now , para explicar que ele escolheu viver a vida ricamente como se não houvesse amanhã. E o melhor de sua vida, ele disse, é ver sua esposa feliz.
Eu tenho 45 anos. Eu tenho que esperar até os 70 anos para viver o melhor de minha vida? O melhor da minha vida é ver minha esposa feliz. Não é como se eu estivesse sentado tentando fazer algo por mim. Eu quero que minha esposa seja feliz e que todo homem seja capaz de fazer o que for capaz de fazer”, disse ele.
Eu quero que as pessoas me ouçam. Estou cansado de todas essas pessoas falando tudo isso. Você é um pregador de prosperidade. Eu não acredito nisso. Eu não acho que todo mundo vai ser um milionário. Eu não acho que todo mundo vai ser um bilionário. Eu oro para que todos estejam livres da dívida. Eu oro para que os maridos possam cuidar de suas esposas e que você seja capaz de cuidar de seus filhos. E a Bíblia diz que um bom homem deixa uma herança aos filhos de seus filhos”, continuou ele.
E definitivamente estou vivendo essa vida para que, quando morrer, tenha feito o melhor que posso com o que me foi dado. Eu poderia morrer hoje à noite e que acusação horrível seria para mim de não dar o melhor que posso para minha esposa porque estava preocupado com as pessoas ”, acrescentou. “Pessoas que não pagam contas em minha casa. Pessoas que não gostavam de mim de qualquer maneira. Eu vou servir a Deus e desde que o que eu faça seja honrado, ético e não ilegal, ninguém deve se preocupar em como eu escolho abençoar minha esposa ou como escolho expressar meu amor. Eu não pergunto o que você está dirigindo, o que você está fazendo.”
Ele disse que sua esposa estava tão feliz com o Lamborghini e com o modo que ela foi presenteada em seu oitavo aniversário de casamento, ela disse que se ela morresse, ela teria morrido uma mulher satisfeita.
“Ela (esposa) disse algo para mim há duas noites que ficaria comigo o resto da minha vida. Ela disse: ‘Se eu sair daqui, você realizou meus sonhos com essa linda renovação de votos e com a maneira como você me deu seus presentes e sua expressão de amor.’ Ela disse: ‘Se eu sair daqui, você me abençoou’. Então eu realmente não me importo com o que você pensa, ”disse Gray com um desafiante close para a câmera.
Todas as pessoas que não gostam de mim, eu não me importo. Você não gostou de mim mesmo. Eu tenho uma esposa, tenho uma vida, tenho dois filhos e, enquanto estiverem vivos, farei o que puder para abençoá-los. E eu espero que você faça o mesmo com sua família. Não é sobre o que você faz. É que você dá todo o seu coração enquanto faz isso”, disse ele.
O pastor de Greenville, Carolina do Sul, também observou que ele foi levado a celebrar sua esposa em grande estilo por causa dos esforços frustrados de sua família no casamento.
Eu nunca vi um bom casamento crescendo. Nenhum dos homens da minha família fez o certo por suas esposas, exceto meu tio Al, que é casado com minha tia Sherry. Mas os homens que nasceram na minha família, meu pai, meu tio, os irmãos da minha mãe, nunca fizeram o casamento com sucesso. E uma das coisas que eu sempre tive medo é que eu não teria o que seria para ser um bom marido, ser um bom pai, porque nunca vi isso”, disse ele.
Ele contou histórias de ver mulheres em sua família sendo abusadas e abandonadas. Sua esposa, ele disse, tem ajudado a evitar essa armadilha até agora.
“… Isto é minha vida. Espero viver muito tempo, mas, se não, meu trabalho é realizar os sonhos da minha esposa todos os dias. Esse é o trabalho de um marido, pelo menos é o que eu penso. …
As pessoas não sabem que quando nos casamos eu estava no negativo na minha conta bancária. Nós fomos em nossa lua de mel, eu não tinha dinheiro. Nós estávamos lá comendo coquetel de camarão. Tivemos que compartilhar um porque é tudo o que tínhamos. Então, oito anos depois, para ver onde o Senhor nos trouxe, não é sobre coisas. É sobre ele fazer sonhos se tornar realidade”, disse ele.
Talvez às vezes eu não tenha a fé de que preciso, porque há momentos em que sinto que adoraria viver um período de muitos anos, mas às vezes nem sempre vejo o futuro. Então eu vivo como se não houvesse amanhã. E eu amo como se não houvesse amanhã”, acrescentou.
Fonte: Portal Padom

sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Conhecido como um perseguidor de cristãos, Jasar se tornou pastor e levou muitos guerrilheiros colombianos para Cristo.
Guerrilheiro das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) é fotografado na Colômbia. (Foto: Carlos Villalon/Getty Images)
De perseguidor de cristãos a cristão perseguido. Essa foi a mudança que as experiências sobrenaturais com Deus provocaram na vida de Jasar*, um ex-guerrilheiro das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) que se tornou pastor na região dos militantes.

Em entrevista exclusiva ao Guiame em parceria com a organização Portas Abertas, Jasar lembra que sua primeira experiência com Deus foi aos 16 anos, quando tentou matar um pastor. Na época, ele liderava mais de 3 mil homens na guerrilha. Por causa da filosofia comunista e socialista do grupo, ele era um ateu convicto.

“Eu saí para matar um pastor, mas Deus não permitiu. Ele revelou sua glória, guardando a vida deste pastor, para que eu pudesse conhecer o plano de salvação”, contou Jasar. Ele lembra que, na ocasião, deu duas opções ao pastor: renunciar a Jesus Cristo ou morrer.

“Esse homem não saiu do lugar. Então eu tirei a minha arma para matá-lo, mas o Espírito Santo me neutralizou. Eu fiquei suando, tremendo e assustado. Ele levantou sua Bíblia e disse: ‘Se você me matar, Jesus irá levantar muitos homens para pregar a Palavra nessas montanhas’”, relatou.

“Eu tentei matá-lo de novo, mas não consegui tirar minha arma. Então ele usou a Bíblia pela segunda vez: ‘Desde quando você estava sendo gerado no ventre de sua mãe, Eu já tinha te escolhido para que você pudesse pregar a Palavra’. Eu fiquei com muita raiva, mandei ele ficar quieto e disse que Deus não existe. Tentei matá-lo novamente, mas eu não conseguia tirar a minha arma”, completou.
“Pela terceira vez, esse homem com a Bíblia me atacou: ‘Cedo ou tarde Deus vai tirar você das montanhas para que pregue o Evangelho no mesmo lugar onde já matou tantas pessoas, porque você tem um chamado como pastor e evangelista’. Eu não consegui matar esse homem e mandei ele sair”, ele lembrou. “Esse dia foi terrível, eu nunca tinha sentido tanto medo. Eu sabia que 

Deus estava guardando a vida desse pastor”.
Desde então, Deus começou a falar com Jasar de várias outras formas: ele teve sonhos, visões e recebeu profecias de muitas pessoas. Uma delas era sua esposa, que foi criada como cristã e se afastou de Deus quando se envolveu com as Farc. “Depois que eu casei com ela, ela passou a profetizar na minha vida e diariamente falava da existência de Deus. De tanto insistir que Deus é real, eu comecei a ameaçá-la de morte”, disse Jasar.
Experiências sobrenaturais
Certo dia, antes de saírem para um ataque militar, Jasar foi se despedir de sua esposa, que na época estava grávida — pois os casais guerrilheiros não combatem juntos. “Quando estávamos nos separando para a luta, ela profetizou sobre a minha vida: ‘Jasar, existe uma vida melhor. Deus existe. Eu queria viver com você uma vida civil, onde não há guerrilha, e criar nossos filhos com a bênção de Deus. Mas nosso filho e eu vamos morrer para que você seja salvo’. 

Eu não sabia porque ela falava assim, mas era um plano de Deus”.
Aquela foi a última vez que Jasar viu sua esposa. Sete dias depois, ele foi informado por rádio que ela havia sido morta pelo Exército Nacional da Colômbia. A partir disso, ele passou a ter experiências com Deus em sonhos, ouvindo de Jesus a frase: “Se arrependa, pois você irá morrer”.
Uma das experiências mais marcantes aconteceu em uma noite, quando Jasar teve a visão de seu espírito saindo de seu corpo, caso ele morresse sem Cristo. 

“Eu vi o espírito de morte me pegando e me levando até a boca do inferno. O espírito mau estava me levando pela mão e vi meu corpo morto lá embaixo. Nesse momento, eu me lembrei de todas as maldades que eu havia feito em minha vida”, relatou.

“Vi um túnel que levava ao centro da Terra, onde havia um lugar que pegava fogo e bichos comiam as pessoas. As pessoas gritavam lá embaixo, colocando culpa na sua família e na igreja por não terem pregado o Evangelho. O espírito da morte levantou as mãos para me jogar lá. Quando isso aconteceu, uma voz no céu disse: ‘Pare! Jasar, eu sou Jesus de Nazaré. Se arrependa porque você certamente irá morrer e irá para a condenação eterna’”
Jasar passou 23 anos de sua vida como guerrilheiro das Farc, até que chegou o dia em que Deus mudou sua identidade.
Saída da guerrilha
Liderados por Jasar, um grupo de guerrilheiros planejou o ataque a uma patrulha armada do Exército colombiano. Um espia das Farc avistou o local antes da ofensiva, mas não percebeu que o lugar estava cercado por militares. 

Era uma emboscada. Depois que Jasar deu voz de comando para o ataque, ele foi cercado por oficiais e todos os guerrilheiros fugiram.

O líder guerrilheiro estava munido com 375 balas, uma pistola, um fuzil AK-47 e algumas granadas. Ele resistiu aos militares por 1h25, até que sua munição acabou e ele foi encurralado. “Para um guerrilheiro, seu deus é sua arma e sua munição, então o guerrilheiro aprende que deve guardar duas balas no bolso da camisa se alguma coisa der errado. Eu não podia me entregar. Se eu me entregasse eles me matariam ou seria condenado à prisão perpétua pelos crimes que cometi”, pensou no momento.

Neste instante, Jasar colocou a pistola na cabeça, mas ela não disparou. “Alguma coisa começou a acontecer comigo. Eu comecei a ouvir as vozes dos cristãos que foram mortos, dizendo que eram filhos de Deus e que Cristo existia. Eu ouvi a voz do pastor que eu tentei matar. Eu lembrava do espírito da morte me lançando no lago de fogo. Ouvi Jesus dizendo: ‘Se arrependa, porque você vai morrer’. Ouvi a voz da minha esposa: ‘Se arrependa, porque você vai para o inferno’”.

“Eu disse: ‘Se o Deus dos evangélicos existe e me tirar daqui, irei servi-Lo até a morte’. Nesse momento, comecei a perder a consciência. Eu achei que o tiro tinha acertado a minha cabeça, mas comecei a sentir um vento forte. Quando retomei a minha consciência, eu estava a mais de 1 quilômetro fora do cerco militar. Estava ajoelhado e chorando, isso nunca tinha acontecido isso comigo. Vi um helicóptero que estava metralhando a montanha e, quando eu olhei para o céu, ouvi uma voz dizendo: ‘Jasar, eu sou Jesus de Nazaré. Eu tirei você da batalha. Se levante, fuja e nunca mais volte para a guerrilha’”, acrescentou.

Nesse dia, Jasar entregou definitivamente seu coração a Cristo e deixou de ser um guerrilheiro. “De perseguidor da igreja, agora sou um cristão perseguido. Estou pregando o Evangelho no mesmo lugar onde fiz todas as maldades, no meio da guerrilha e das montanhas, porque assim foi profetizado pela esposa que morreu e pelo pastor que eu tentei matar”, observou.
Dívidas que foram perdoadas
Jasar passou a ser perseguido como desertor pelas Farc e criminoso pelo Exército da Colômbia. Depois de um momento de jejum e oração, ele foi direcionado por Deus a se apresentar na Diretoria Nacional de Inteligência (conhecida anteriormente como DAS) para buscar seu atestado de antecedentes criminais e pagar pelos crimes que estivessem no sistema.

“Fiquei com muito medo, porque eu vi que a minha fotografia estava na parede quando eu havia sido capturado anos antes”, ele lembrou. “O funcionário do DAS me chamou e puxou minha ficha. Eu queria sair correndo, porque eu estava com muito medo. Mas uma voz me dizia: ‘Não corra, eu sou Jesus de Nazaré, eu te libertei. Eu trouxe você aqui para ser livre’. O funcionário me entregou o certificado, me abraçou e disse: ‘É de homens assim que a Colômbia precisa, que não têm antecedentes criminais’”.
Jasar não tem dívidas com nenhuma instituição militar da Colômbia ou internacionalmente. Ele acredita que “Deus purifica o homem de todo pecado e nos faz livres”.

Hoje ele é pastor na mesma região onde atuava como guerrilheiro. Há mais de um ano, ele plantou três igrejas no local, que hoje contam com 15 ex-guerrilheiros, 102 membros adultos e 131 crianças.

Embora a perseguição na Colômbia se restringia aos campos, Jasar não quer ter uma vida mais tranquila nos grandes centros do país. “Antes da minha conversão, Deus havia profetizado que me colocaria em lugares de perigo. Como homem, minha carne tem vontade de sair de lá. Mas quando penso isso, eu sinto no espírito que Deus não me mandou sair de lá. Se eu morrer agora ou permanecer vivo, está nas mãos de Deus. Para mim o viver é Cristo, e morrer é lucro”.
*Nome fictício por razões de segurança.

Copyright © Rádio Paraíso Fm de Quixelô |Todos Os Direitos Reservados.